quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Integração

REDE DE COMUNICAÇÃO DA CUT 
REALIZA OFICINA EM JOÃO PESSOA

Jornalistas e secretários de comunicação ligados à Central Única dos Trabalhadores da Paraíba (CUT-PB) se encontraram nesta terça-feira (18), em João Pessoa, para a primeira de uma série de três oficinas de comunicação que serão realizadas, até dezembro, pelo coletivo de imprensa da entidade.

Realizada pela assessoria de comunicação do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais do Curimataú (SINPUC), a primeira formação teve a produção jornalística como tema e foi planejada e ministrada pelo jornalista Manassés de Oliveira.

A segunda oficina será sobre comunicação digital e, a terceira, sobre fotojornalismo.

Conteúdo programático

A oficina direcionada aos assessores e secretários de comunicação abrangeu desde a definição das pautas jornalísticas até a avaliação do interesse público que deve estar presente na rotina de produção da Rede CUT.

Após a introdução, que abordou aspectos históricos do jornalismo, os jornais mais antigos do mundo ainda em circulação e o consumo de informação no Brasil e no mundo, o debate discutiu as etapas de produção como pauta, apuração, redação, edição, ilustração, diagramação e, por fim, distribuição.

Mais cinco eixos foram destacados nos trabalho: o texto jornalístico (estilo jornalístico, chamada, chapéu, título, olho, subtítulo, entretítulo, lead e pirâmide invertida), jornalismo informativo (nota e notícia), jornalismo opinativo (crônica, artigo, editorial e charge), jornalismo interpretativo (reportagem, perfil e entrevista) e, por último, humanização da notícia (ética, credibilidade e interesse público).

Rádios comunitárias e investimentos

Manassés de Oliveira destacou que os dados do Plano Nacional de Outorgas (PNO) indicam que há mais rádios comunitárias no Brasil do que emissoras comerciais. As concessões de rádios no cenário nacional somam são 6.969 estações. Destas, 2.727 são comerciais e 4.242 são comunitárias. Na Paraíba há 209 rádios. “67 são comerciais e 142 são comunitárias”, informou.

O jornalista enfatizou que a CUT precisa ocupar a programação destas estações comunitárias e disse que a veiculação dos programas da central deve ser gratuita. A base legal para a gratuidade está garantida na Lei 9.612, de 19 de fevereiro de 1998.

Debate na rede

Ao mesmo tempo em que era ministrada no auditório do Sindicato dos Bancários, em João Pessoa, a oficina de produção jornalística era debatida, em grupos fechados do Facebook e WhatsApp Messenger, pela rede da CUT Nacional.

Em São Paulo, por exemplo, os assessores de comunicação ficaram interessados na integração da rede e na análise de conjuntura empreendidas na capital Paraibana.

Através do Facebook, o professor Ivaldo Gomes deixou o seu recado: “Se cada sindicato usasse sua verba de comunicação para produzir de forma conjunta/coletiva (...) teríamos muito mais resultados. (...) Os tempos são outros. Vamos evoluir”.

A proposta da secretaria de Comunicação da CUT segue o mesmo pensamento. O secretário, Arimatéia França, informou que há uma parceria com a Universidade Federal da Paraíba (UFPB), para a produção coletiva de conteúdo através da TV UFPB. “Temos um orçamento de R$ 48.000,00 para a aquisição de equipamentos necessários para produção de conteúdos. A meta é integrar todos os sindicatos da rede”, comemorou.

sábado, 15 de novembro de 2014

Avaliação e planejamento

DIRETORIA DO SINPUC SE REÚNE EM NOVA PALMEIRA


Dirigentes de Baraúna, Damião, Nova Palmeira e Picuí se reuniam, na manhã de ontem, na sede do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais do Curimataú (SINPUC) para avaliar os trabalhos desenvolvidos na base, discutir o encerramento das atividades de 2014 e a eleição de 2015.

Para o presidente, Sebastião Santos, a luta dos trabalhadores não deve ser focada, apenas, na melhoria salarial. Santos afirmou que a questão já está garantida no ordenamento jurídico do país e não tem como os prefeitos descumprirem a legalidade sob pena de responsabilidade. “Agora a prioridade deve ser o trabalho decente”, disse. Temos que avançar nas demandas que garantam qualidade de vida”, completou.

O delgado de base de Damião, Adailton Amorim, disse que o SINPUC precisa se mobilizar para garantir formação política para os seus quadros. Os demais dirigentes concordaram com a avaliação de Amorim, mas disseram que os sócios têm dado demonstração de desinteresse mesmo com o sindicato mobilizado para construir uma agenda política que envolva todos eles. “Nós não temos um trabalhador esclarecido”, lamentou Amorim, que é professor de História na educação básica.

Os representantes municipais definiram as datas para a confraternização com os sócios no encerramento programado para dezembro, mas ainda precisam confirmar os locais das atividades.

Quanto às eleições de 2015 os diretores esclareceram que o edital para inscrição de chapas será lançado em janeiro e que a votação ocorre em abril. Sebastião Santos adiantou que não vai concorrer a um novo mandato como presidente, mas que pretende integrar uma eventual chapa noutro cargo.

Ele também falou sobre a importância do histórico de quem vai concorrer a uma vaga na diretoria do sindicato. Para Santos os diretores não precisam vir para o movimento sabendo de tudo, mas é de fundamental importância que haja afinidade com as causas coletivas para que a dinâmica política não passe por retrocesso. “O SINPUC é grande. Somos reconhecidos regional e estadualmente”, ressaltou.

Uma equação defendida pelos presentes na reunião foi que cada município precisa indicar três nomes para compor uma chapa nas eleições de 2015. “Precisamos de pelo menos um delegado de base, com seu respectivo suplente, e um secretário em cada município”, disse Sebastião Santos.

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Nova Palmeira

DIRETORIA DO SINPUC REALIZA REUNIÃO DE PLANEJAMENTO

Dirigentes sindicais de Baraúna, Damião, Frei Martinho, Olivedos, Pedra Lavrada e Picuí se reúnem amanhã, em Nova Palmeira, para fazer uma avaliação dos trabalhos de base do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais do Curimataú (SINPUC).

Além da avaliação semestral, os sindicalistas discutirão o encerramento das atividades de 2014 e as eleições sindicais de 2015.

O encontro da diretoria com os delegados de base será realizado na sede social do SINPUC, a partir das 08h.

A última reunião do coletivo de dirigentes ocorreu no dia 26 de junho de 2014.